Errante

IMG_0819

Caminhava vagueante.
Pontas dos pés protegem calcanhares frágeis.
No cuidado com os impulsos, a estratégia era o improviso.
A razão nunca me assegurou resoluções.
Há mais intuição no meu caminhar do que mapas, mundis e astrais.
Quando vi, vagueava,
Por desvios imprevistos e
Em movimentos impensados,
Viciava-me numa dança contorcida,
Num balé anticlássico.
E no descompasso viciado,
No descontrole das manobras,
Memorizava um ritornello corporal,
Fazendo da falta de cálculo a sua exatidão.
Contagiada pelo prazer do livre mover-se,
Sem medidas, sem lugar, sem avisos e compromissos,
Traí a efemeridade dessa dança na vontade de algo um pouco mais eterno.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s